terça-feira, setembro 30, 2008

Idade do cérebro

Este jogo japonês vai mostrar se o teu cérebro é mais jovem ou mais velho que o resto do teu corpo!
Leiam bem os pontos abaixo antes de clicar no link e start
Como jogar:
1. Depois de entrar no link....Clique 'start'
2. Aguarda pelo 3, 2, 1.
3. Memorize a posição dos números e clic nos círculos, sempre do menor para o maior número.
Nota: Começa com o ZERO se ele estiver presente.
4. No final do jogo, o computador vai-te dizer a idade do teu cérebro!!!


O meu resultado foi 20.... Hehehehe
Tenho um cérebro novo quando comparado com o meu corpo!
Mas às vezes não parece tal é o cansaço!! lol

sexta-feira, setembro 26, 2008

Declaração de Amor Alentejana


Minha querida magana..
Desda aquela vez da palha naquele monti
Que aqui ficastes escarrapachada na minha alembradura.
Atão na foi tão bom? Diz laa?
Condolho pra ti com esses bêços de mula,
O mê coração prega purradões nas costelas,
Parece um trator a arrencar ecalitros naquela charneca.
Se mamares comé tamo,
Se machares come tacho
Vamos pedir a tê pai cacete o nosso acasalamento.
Gosto de ti, pôrra!




Super romantico, não há duvida!!! lolol

sexta-feira, setembro 19, 2008

Sugestão de fim-de-semana

The best thing about tonight's
That we're not fighting
Could it be that we have been
This way before
I know you don't think
That I am trying
I know you're wearing
Thin down to the core
Chorus:
But hold your breathe
Because tonight will be the night
That I will fall for you
Over again
Don't make me change my mind
Or I won't live to see another day
I swear it's true
Because a girl like you
Is impossible to find
You're impossible to find

This is not what I intended
I always swore to you I'd never fall apart
You always thought that I was stronger
I may have failed
But I have loved you from the start
Oh
(Chorus)
So breathe in so deep
Breathe me in
I'm yours to keep
And hold on to your words
Cause talk is cheap
And remember me tonight
When you're asleep
Because tonight will be the night
That I will fall for you
Over again
Don't make me change my mind
Or I won't live to see another day
I swear it's true
Because a girl like you
Is impossible to find
Tonight will be the night
That I will fall for you
Over again
Don't make me change my mind
Or I won't live to see another day
I swear it's true
Because a girl like you
Is impossible to find
You're impossible to find


Pelo que me consta esta música ainda não chegou a Portual mas vale a pena ouvir... É linda!

PS - Quanto o ultimo post, eu não tava de mal disposta, apenas inconformada!!!

quarta-feira, setembro 17, 2008

Grrrrrrrrrrr...

Há pessoas que não têm vergonha nenhuma na cara... Mas deviam ter e muita!!!
Dá mesmo vontade de partir para a ignorância (e eu sou contra qualquer tipo de violência)!!!

Só para deixar bem claro...

Odeio dor de dentes!!!!
Mas quem é que inventou os dentes do siso??! :(

quinta-feira, setembro 11, 2008

Como resolver a crise

Passo 1: Trocamos a Madeira e os Açores pela Galiza, mas os espanhóis têm que levar o Sócrates
Passo 2: Os galegos são boa onda, não dão chatices e ainda ficamos com o dinheiro gerado pela Zara (é só a 3ª maior empresa de vestuário). A indústria têxtil portuguesa é revitalizada. A Espanha fica encurralada entre os Bascos e o Sócrates.
Passo 3: Desesperados, os espanhóis tentam devolver o Sócrates. A malta não aceita.
Passo 4: Oferecem também o Pais Basco. A malta mantém-se firme e não aceita.
Passo 5: A Catalunha aproveita a confusão para pedir a independência. Cada vez mais desesperados, os espanhóis devolvem-nos a Madeira e os Açores e dão-nos ainda o Pais Basco e a Catalunha. A contrapartida é termos que ficar com o Sócrates. A malta arma-se em difícil mas aceita
Passo 6: Damos a independência ao País Basco. A contrapartida é eles ficarem com o Sócrates. A malta da Eta pensa que pode bem com ele e aceita sem hesitar. Sem o Sócrates Portugal torna-se um paraíso e a Catalunha não causa problemas.
Passo 7: Afinal a Eta não aguenta o Sócrates, e o País Basco pede para se tornar território português. A malta faz-se difícil mas aceita (apesar de estar lá o Sócrates).
Passo 8: Fazemos um acordo com o Brasil. Eles enviam-nos o lixo e nós mandamos-lhes o Sócrates.
Passo 9: O Brasil pede para voltar a ser colónia portuguesa. A malta aceita e manda o Sócrates para os Farilhões das Berlengas apesar das gaivotas perderem as penas e as andorinhas do mar deixarem de por ovos.
Passo 10: Com os jogadores brasileiros mais os portugueses Portugal torna-se campeão do mundo de futebol!
Passo 11: Os espanhóis ficam tão desmoralizados, que nem oferecem resistência quando os mandamos para Marrocos.
Passo 12: Unificamos finalmente a Península Ibérica sob a bandeira portuguesa.
Passo 13: A dimensão extraordinária adquirida que une a Península e o Brasil, torna-nos verdadeiros senhores do Atlântico. Colocamos portagens no mar, principalmente para os barcos americanos, que são sujeitos a uma sobretaxa tão elevada que nem o preço do petróleo os salva.
Passo 14: Economicamente asfixiados eles tentam aterrorizar-nos com o Bin Laden,mas a malta ameaça enviar-lhes o Sócrates e eles rendem-se incondicionalmente.
Está ultrapassada a crise!

Será que é mesmo assim????

sexta-feira, setembro 05, 2008

Lili Caneças

video

Alguém me pode dizer quando isto aconteceu??? Eu não tinha conhecimento de tal espectáculo!!!! É simplesmente de morrer a rir!!!

quarta-feira, setembro 03, 2008

Pois pois... Tasse mesmo a ver!!! :p

Gene do bom marido é o mesmo de roedor fiel

Se as mulheres prestes a casar levarem ao pé da letra as conclusões de estudo publicado hoje pela revista "PNAS" --o que geneticistas e psicólogos não recomendam-- vão pedir um seqüenciamento genético dos noivos.
Um grupo de pesquisadores norte-americanos e suecos analisou o genoma e o comportamento conjugal de 2.186 adultos, que participam de um projeto que acompanha centenas de gêmeos do mesmo sexo, casados oficialmente ou em uniões estáveis.
Os pesquisadores examinaram nessas pessoas o gene que produz o hormônio vasopressina. "A vasopressina regula o equilíbrio da água no corpo e atua em áreas do cérebro relacionadas ao comportamento reprodutivo", explica o etólogo César Ades, da Universidade de São Paulo. "Ela afeta a capacidade de formar laços afetivos."
O corpo produz vasopressina, por exemplo, durante uma relação sexual. A sensação de prazer provocada pela vasopressina fica associada ao convívio com o parceiro e aumenta as chances do casal dar certo. Estudos anteriores com roedores norte-americanos chamados arganases mostraram que a sensibilidade à vasopressina determinava se o macho da espécie acasala com várias fêmeas ou se forma um casal com um delas para o resto da vida. Manipulando o mecanismo regulatório da vasopressina nesses roedores, os pesquisadores conseguiam mudar o comportamento do animal.
Um mecanismo semelhante foi descoberto agora por Wallum e seus colaboradores. Eles analisaram o mesmo gene dos arganases, que existe em seres humanos e que também produzem a vasopressina. "Existem seqüências regulatórias em torno dos genes que regulam quando, como e onde esses genes serão ativados", explica o geneticista brasileiro Marcelo Nóbrega, da Universidade de Chicago, que não participou do estudo.
Os pesquisadores verificaram variações nessas seqüências entre as pessoas do estudo. Em seguida, procuraram por alguma relação entre essas variações e os resultados de um conjunto de testes psicológicos para medir a intensidade da ligação de um casal.
Assim como no caso dos arganases, os pesquisadores acharam relações entre as variações dos genes e o comportamento apenas em indivíduos do sexo masculino.
Os resultados foram que os homens portadores de uma dessas variações, chamada de "alelo 334", tiveram notas mais baixas em um questionário que avaliou a ligação afetiva entre os casais. E mais: os homens com duas cópias do alelo 334 tinham mais chance de não oficializar suas uniões estáveis na forma de casamento. Além disso, o portador de dois 334 tinha duas vezes mais chance que um portador de um único 334 de ter tido uma crise conjugal no ano passado.

Insatisfação conjugal
Confirmando a tendência, as mulheres dos homens com maior número de cópias do 334 tendiam a dizer que estavam insatisfeitas com a relação.
Mais do que fornecer munição extra à guerra dos sexos, a conclusão da pesquisa pode ajudar a entender porque alguns homens são mais sociáveis que outros ou completamente insensíveis socialmente, como é o caso dos autistas.
Pesquisas anteriores já haviam mostrado uma associação entre o grande número de cópias desse gene e a manifestação de autismo.
O fato de os pesquisadores terem descoberto que homens com mais desses genes têm mais dificuldade de se relacionar reforça essa idéia.
Nóbrega, no entanto, alerta que os resultados precisarão ainda serem replicados, para serem confirmados. "Há uma lista sem fim de experimentos que são refeitos em outras populações e não dão os mesmo resultados", diz o pesquisador.
"A capacidade do indivíduo ao apego não é determinada só pelos genes, existem mil fatores", explica Ades. Um portador do 334 pode dar um bom marido. Ou não.

terça-feira, setembro 02, 2008